Portal das CalopsitasPortal das Calopsitas

Tudo o que você precisa está aqui!
Pesquisar no site:

Início / Cuidados Básicos / Calopsita domesticada / Domesticando

 

 

(dar e receber carinho dos animais é algo indescritível, nos faz ainda mais humanos e aprendemos com eles, a cada momento, uma lição de vida) 

 

 

COMO DOMESTICAR?



Mel Firetti Las Casas (São Paulo/SP)

 

Costuma-se amansar o filhote através da alimentação no bico, retirando-a do ninho com aproximadamente 20 dias de vida, cujo procedimento não é apresentado no portal para não induzir as pessoas a adquirirem filhotes para alimentá-los sem experiência nenhuma.  Porém, é importante saber que o que faz a ave ser mansa não é o processo em si de alimentá-la e sim o contato próximo e constante com seu dono.  Alguns criadores entenderam essa questão e passaram a retirar o filhote do ninho diariamente nessa fase de idade somente para acariciá-los e assim ganhar sua confiança, tornando a ave mansinha da mesma forma, apenas com esse contato.  Quando se tem uma quantidade maior de calopsitas a serem domesticadas ao mesmo tempo, obviamente esse procedimento fica difícil de ser aplicado. 

 

Caso você esteja querendo domesticar uma ave já adulta, precisará de dedicação e paciência para que, com o tempo, a ave adquira sua confiança e fique mais próxima a você.  
 

Conquiste sua ave oferecendo um alimento (semente, pão seco, etc)  com sua mão, e aos poucos, afagando sua cabeça.  O processo pode ser demorado, mas não impossível!  No nosso GRUPO CALOPSITAS, na seção Arquivos, temos vários relatos de associados que obtiverem êxito na domesticação!


Segue abaixo um dos relatos :

 

Depoimento da associada Mery (Blumenau/SC) :

 

"Quando adquiri o Tino ele já tinha mais de um ano....não deixava eu tocar nele, bufava que parecia um touro..rsrsrs.. Mas eu ia todo dia pelo menos uns 20min e ficava lá amarradona falando e colocando minha mão dentro da gaiola, ele bicava, sangrava eu limpava... até que um dia eu venci ele pelo cansaço...hihihi  ele deu um pulo e subiu no meu dedo, tirei ele da gaiola e ele pulou para o meu onbro, mas não deixava eu colocar a mão de jeito nenhum... depois disso, passei a pegá-lo todo dia e ficava com ele no meu ombro pelo menos por 1 h.... falava, assobiava. Como meu marido dizia, eu parecia uma doída.... até que um dia ele deixou eu fazer carinho com o meu queixo na cabeça dele.... depois disso fui para a frente do espelho e muito devagar começei a tirar o queixo e colocar o dedo mas por trás sem q ele se assustasse, é interessante no espelho, pois daí você tem uma visão de como ele está.
Depois disso é só festa...digo que ele é meu cachorro...heheh..onde eu tô lá tá o Tino andando atrás, vai no meu pé e começa a escalar... agora dorme de tanto eu fazer carinho nele com a mão inteira!!!! E começou a falar meu nome...pode? Agora ele me vê, e se eu tenho alguma coisa para fazer e não dou muita bola para ele..ele fica Mery...Mery...é muito lindo!!!"

 


 



Mapa do Site   |  Direitos autorais   |  Veterinários   |  Livro de Visitas   |  Fornecedores   |  Aves Perdidas/Encontradas   |  Criadores

© Portal das Calopsitas - Todos os direitos reservados - Phelipp de Avila - Web Designer, Design Gráfico e Wordpress Theme Developer - 3 usuários online.