Portal das CalopsitasPortal das Calopsitas

Tudo o que você precisa está aqui!
Pesquisar no site:

Início / Cuidados Básicos / Saúde / A importância da prevenção / Obesidade e seus agravantes

 

 

 

As aves na natureza investem a maior parte de seu tempo em busca de alimentação, muitas vezes viajam distância Sconsideráveis para encontrá-la, escalam árvores, pulam entre umas e outras, enfim, a sua vida não é nada sedentária.


Para as aves que vivem em cativeiro, o sedentarismo torna-se um problema, é um importante risco de saúde para uma série de pré-disposições fisiológicas, além daquelas de ordem comportamental (depressão, comportamentosrepetitivo,s auto-mutilação de penas , etc.), e a mais importante é a obesidade.

A obesidade pode levar à infertilidade, ovo preso, prolapso da cloaca, problemas hepáticos,  lipoma. 

Por essa razão, as aves em cativeiro cativeiro precisa ter uma alimentação balanceada para suprir as suas necessidades nutricionais, em função inclusive do ambiente em que vive.  Quando a ave come mais do que precisa, torna-se obesa e uma série candidata a problemas relacionados a obesidade citados acima. 

Porém, é importante identificar a obesidade na ave, pois o peso é variável, no caso de uma calopsita acima de 100g pode ser considerada obesa, conforme seu biotipo. Por outro lado, a ave pode estar abaixo de seu peso, magra, o que pode indicar uma doença séria que deve ser tratada imediatamente. Como identificar?


 

MEDINDO CONDIÇÃO CORPORAL DA AVE


Com a ave em sua mão, passe os dedos sobre o peito da ave, apalpando desde a região entre as perninhas até a parte da frente do peito.  No meio do peito, podemos sentir a ponta do osso do peito - a quilha.  Avalie a quantidade de musculatura que existe em volta desse ovo e compare com a figura :

 

Se você não tiver segurança em pegar sua ave, leve-a a um veterinário especialista em aves ou silvestres, para que faça a avaliação para você.

 

 

 

 O que significa:

 
            obesa = mal conseguimos sentir a ponta da quilha, e ao redor há depósitos de gordura, que parecem “almofadas”. A obesidade é comum em periquitos e papagaios. Aves obesas não conseguem voar e podem desenvolver problemas cardíacos ou hepáticos. Procure um veterinário para fazer o tratamento de sua ave!
 
            . normal = a normalidade varia entre as espécies de aves, e a ave poder voar influencia na quantidade de musculatura peitoral. Aves que vivem em gaiolas pequenas ou têm as asas cortadas exercitam menos esta musculatura, e por isso costumam parecer mais magras que aves que voam.
 
            . magra = em uma ave magra sentimos pouca musculatura no peito. A impressão ao apalpar a região é que o peito tem o formato de um V. Há aves que são magras porque têm este biotipo, mas o mais comum é a ave estar com o início de algum problema. Pode ser por cria excessiva, competição para se alimentar, estresse crônico ou início de alguma doença. Procure um veterinário antes que a condição se agrave.
 
            . muito magra = esta é a famosa condição de peito seco. A musculatura ao redor da quilha é quase inexistente. São diversas as condições que podem levar a ave a estado, mas a situação é grave e deve ser tratada imediatamente! 

 



Mapa do Site   |  Direitos autorais   |  Veterinários   |  Livro de Visitas   |  Fornecedores   |  Aves Perdidas/Encontradas   |  Criadores   |  Grupo de discussão

© Portal das Calopsitas - Todos os direitos reservados - Phelipp de Avila - Web Designer, Design Gráfico e Wordpress Theme Developer - 3 usuários online.