Portal das CalopsitasPortal das Calopsitas

Tudo o que você precisa está aqui!
Pesquisar no site:

Início / Cuidados Básicos / Reprodução / Perguntas Frequentes

 
Tive problemas com um casal, os filhotes morreram e não sei a causa exata e agora temo em usar este casal para procriação e os filhotes acabarem morrendo novamente  O que faço?


É preciso tentar identificar a real causa (leia em PROBLEMAS REPRODUTIVOS), inclusive, se for possível, através da necrópsia.

Sempre é bom criar ao mesmo tempo com mais de um casal, pois existe a possibilidade de alterar o manejo, transferindo ovos ou filhotes de um casal para o outro (outros).  Quando se cria apenas com um casal, num caso extremo como esse só há duas possibilidades : correr atrás de um criador que esteja com casal chocando ou cuidando de filhote com os números de vida aproximados (apenas com filhotes recém nascidos), ou alimentar o filhotes no bico (inviável quando o filhote e muito novo, com alguns dias de vida, devido a dificuldade de dar o alimento).

 


Meu casal está com ovinhos no ninho.  Minha preocupação é se devo mudar a alimentação deles ou acrescentar mais alguma coisa.

 


A alimentação nessa fase, antes da chegada dos filhotes, é a mesma.  Ao nascerem, é necessário dobrar em quantidade a alimentação oferecida, não esquecendo da farinhada com ovos pois contém proteína e é importante aos filhotes.

 


Tenho um macho de 1 ano e 8 meses que está namorando a filha de 4 meses,  isso é errado? quais as consequências e o que devo fazer?
 
Você deve separar o filhote dos pais, isso acontece porque compartilham o mesmo ambiente (gaiola, viveiro), e os pais já não os vêem como mero filhote. A principal consequência é o filhote se sentir acuado com as investidas do macho.
 
  


A dúvida é o que fazer quando o casal inicia novo ciclo, mas ainda está com filhotes ainda sendo tratados.

É normal o casal ficar um tanto confuso entre tratar os filhotes e chocar os ovos.  Além disso, os machos assumem muito mais a função de alimentar à medida que os filhotes crescem, do que as fêmeas.

Por essa razão, o criador fica indeciso, sem saber o que fazer, porque espera que o casal trate dos filhotes como vinha tratando, mas ao mesmo tempo percebe que o casal passa a se interessar mais pelos ovos do que pelos filhotes.  Por essa razão, infelizmente, acaba ocorrendo perdas de filhotes nas primeiras ninhadas.

É preciso muita atenção do criador : observar os casais, de forma individual, e percebendo desinteresse pelos filhotes, o melhor é jogar fora os novos ovos logo no início do ciclo ou transferir para outro casal que esteja com ovos na mesma época. 

Lembre-se : o manejo do criador em relação aos casais nunca vai ser o mesmo, vale aqui a observação de cada casal para assim poder tomar uma decisão do que fazer.

 

  


Coloquei ninho para meu casal, o macho choca direitinho durante o dia, mas à noite a fêmea não entra no ninho, os ovos ficam comprometidos?


Sim, se os ovos perdem a temperatura necessária, os embriões morrem.  É importante observar o que pode estar relacionado a esse comportamento da fêmea : barulho, claridade à noite, sustos, etc.

 

  


 
Tem um casal de calôs com aproximadamente 11 mêses de vida, de uns tempos pra cá eles entram e saem do ninho com frequência, porém ainda não os vi "copulando" e também nenhum ovo no ninho...

 


As aves são novatas em reprodução, isto é, sua primeira experiência, além disso o amadurecimento vem mais tarde (criadores procuram criar suas aves a partir de 18 meses aproximadamente), tem a questão de estarem ou não saudáveis, se há barulho, transito de pessoas, etc., e o mais comum disso ocorrer é quando o par não formou casal.


 



Mapa do Site   |  Direitos autorais   |  Veterinários   |  Livro de Visitas   |  Fornecedores   |  Aves Perdidas/Encontradas   |  Criadores   |  Grupo de discussão

© Portal das Calopsitas - Todos os direitos reservados - Phelipp de Avila - Web Designer, Design Gráfico e Wordpress Theme Developer - 3 usuários online.